Diocese de Caçador

São João Batista de Matos Costa e Calmon

Pároco: Pe. Dinis Campagnin

Endereço: Rua Cruz e Souza, s/n – Centro
89.420-000 – Matos Cotas/SC
Fone: (49) 3572-1128
E-mail: paroquiasjbatista@diocesedecacador.org.br

HISTÓRIA DO PADROEIRO SÃO JOÃO BATISTA

A Igreja celebra seu nascimento a 24 de Junho e seu martírio a 29 de Agosto. João é chamado de batizador. Filho de Zacarias e Isabel ambos da estirpe sacerdotal que na idade avançada recebem a graça de gerar a vida. João foi a criança que antes de ver a luz de um dia percebeu a presença de Jesus por ocasião da visita de Maria e “estremece de alegria” no ventre de Isabel. Ela cheia do Espírito Santo disse a Maria: “Bendita és tu entre as mulheres e Bendito é o fruto do teu ventre”… Como posso merecer que a mãe de meu Senhor me venha visitar?”.

Com precursor do Messias, encarna o caráter forte de Elias, faz-se “dobradiça” entre o Antigo e Novo Testamento, último dos profetas e primeiro dos apóstolo, definido pelo próprio Cristo como “o maior entre os nascidos de mulher”. João veio preparar os caminhos do Senhor. Dirigiu-se a todas as classes sociais, despertou o entusiasmo entre o povo e o mau humor entre os fariseus. Negou ser o Messias, afirmou a superioridade de Jesus e a Ele encaminhou seus discípulos. Fez ouvir sua voz onde fosse necessário endireitar os sinuosos caminhos do mal. Foi um castigador da hipocrisia e da imoralidade, pagou com o martírio o vigor moral que não só pregava, mas punha em prática. Reprovou publicamente o comportamento pecaminoso de Herodes e de sua cunhada, o que custou sua prisão e morte por volta dos trinta anos

HISTÓRICO DA PARÓQUIA

Revigorado pelo ato 3, de 15 de setembro de 1917, que lhe conservou o primitivo nome de São João dos Pobres, foi este simplificado, em 1938, para São João (Decreto Estadual n. 86, de 31 de março), com a sede elevada a vila. Nesse mesmo ano, como homenagem do município à memória do Capitão João Teixeira de Matos Costa, tornou o distrito o nome atual (Decreto Lei n. 1 de dezembro de 1938).

Com a construção da estrada de ferro São Paulo a Rio Grande do Sul 1912 – 1916, aconteceu a Guerra do Contestado.

A maioria dos moradores era cabocla nativa da região. Algumas famílias desta época eram: Cordeiro, Monteiro, Pires, Abel, Araújo, Alexandre.

Matos Costa foi emancipado em dia 23 de abril de 1962. Já Calmon foi emancipado no dia 09 de janeiro de 1992.

O terreno foi doado a São João pelo senhor Manoel Ferreira dos Santos e senhora Balbina Francisca de Siqueira, em 1851, medindo meia légua no comprimento e um canto de largura, onde a primeira Igreja foi construída pela família Araújo. Algumas famílias alemãs e Polonesas vieram para cá por causa da construção da Estrada de Ferro, influenciadas pelas firmas construtoras.

A Paróquia São João Batista teve sua instalação no dia 23 de Junho de 1974, tendo como padroeiro São João Batista. Os padres franciscanos da paróquia Nossa Senhora das Vitórias de Porto União atenderam a comunidade até a instituição da paróquia, depois disso foi os franciscanos da paróquia Nossa Senhora Rainha de Caçador tendo como primeiro pároco o Pe. Thomas Pieters, assessorado pelos seus companheiros padres Salesianos.

No dia 04 de fevereiro de 1990 Frei Nelson Camelo (OFM-CAP) foi empossado como pároco. E dois anos depois, 04 de fevereiro de1992 aleiga consagrada Nelci L. Bolzan assumiu como administradora paroquial. Morreu no dia 17/11/2000.

No dia 21 de janeiro de 1995, o Pe. Rubem Dutra de Ávila tomou posse como primeiro pároco diocesano. Ele sofreu um acidente no Cerro Branco em Caçador no dia 30/06/1996. O Pe. Marcelo Twardovsk veio ajudar a Ir. Nelci enquanto o Pe. Xiru se recuperava por 3 meses. No ano seguinte de 1997 o seminarista Leocir Valdir do Nascimento estagiou nesta paróquia ajudando nos trabalhos pastorais. Com sua simplicidade começou com uma campanha de agasalho na Paróquia Santa Teresinha de Brusque que deu certo. Voltando aos estudos em Florianópolis sempre deu assistência pastoral, pois a recuperação do Pe. Rubem era lenta e a Irmã Nelci Bolzan sofria muito com o câncer.

No dia 10 de fevereiro de 2002, o Pe. Leocir Valdir do Nascimento tomou posse como pároco e continua até os dias de hoje.

A paróquia São João Batista constituída por dois municípios, Matos Costa e Calmon, conta com mais ou menos seis mil e quinhentas habitantes, em torno de 800 famílias dizimistas. É composta por 18 comunidades, sendo 11 comunidades de assentamentos. Calmon: Assentamento Pitanga em 05/05/86; Assentamento Jangada em 12/10/86 e Assentamento Pigado. Em Matos Costa: Assentamento Nova Esperança em 29/08/89; Assentamento Treze de Outubro em 02/04/91; Assentamento São Roque em 10/01/95; Assentamento São João I e II; Assentamento Tacharin. E mais 7 comunidades tradicionais sendo elas: Matriz, São Sebastião do Cerro do Galo, São Jorge da Colônia Cerne; São Francisco; Maquinista Molina, Rio do Meio e de Calmon Santa Teresinha

Uma grande conquista, que não podemos esquecer, foi que no dia 01 de maio de 2004 foi inaugurada a pavimentação da SC 302,que liga Porto União, Matos Costa, Calmon, Caçador.

Pe. Leocir Valdir do Nascimento
Matos Costa, 25 de Maio de 2012 

NOSSO PAPA
NOSSO BISPO
NOSSO PADROEIRO
Compartilhar
WebMail da Diocese
Visitantes
contador gratuito de visitas