Diocese de Caçador

Notícias

Grito dos Excluídos: Bairro Martello reivindica saúde e transporte público

setembro 3, 2017 by diocesedecacador in Notícias with 0 Comments

21232061_10209361474973951_4793024021336726335_n“Por direitos e democracia, a luta é todo dia”. Este é o lema escolhido para o Grito dos Excluídos 2017. Caçador fez parte desta grande mobilização nacional no último sábado (02). Cerca de 500 pessoas reuniram-se em frente ao centro comunitário do Bairro Martello, seguindo pelas ruas.

O ato público foi organizado por várias entidades, entre elas, a Cáritas Solidariedade vinculada à Cáritas Diocesana, comunidades católicas do bairro, Pastorais da Juventude, Associação de Moradores e sindicatos (SITRIVEST, SITICOM, SEC, SINTE).

Pe. Márcio Martins Rosa explicou sobre o grande slogan deste ato que clama por direitos e democracia. “Direitos que não são favores. Direitos que todos os cidadãos são portadores. A democracia neste momento conturbado que vivemos, em que a representação do povo brasileiro junto a classe política está comprometida. O estado brasileiro está sendo sucateado por interesses de poucos e poderosos. Este grito inseriu-se numa grande mobilização nacional, na semana da pátria”, enfatizou.

O sacerdote destacou os fatores que levaram o Bairro Martello a ser protagonista desta mobilização. “Este bairro conta com cerca de 20 mil pessoas. É habitado pela classe operária, gente trabalhadora que sofre com os estigmas de uma sociedade preconceituosa que prefere identificar as pessoas que lá residem como pessoas que não são trabalhadoras nem pessoas de bem. Escolhemos esse bairro pra mostrar sua importância, sua dignidade e também a capacidade que eles tem de se organizar e de fazer coisas bonitas”, afirmou.

21192656_1913941885532457_5062718421710638994_nO encontro uniu pautas nacionais como a democracia e a ameaça de direitos com questões locais, especialmente do Bairro Martello. Os participantes gritaram por segurança pública, pronto atendimento 24 horas, transporte público acessível e de qualidade.

A equipe de organização avaliou positivamente toda a mobilização, em tudo que antecedeu o ato, bem como na sua realização, como um momento histórico, com participação expressiva e significativo para o bairro e para a politização do povo.

No dia 12 de setembro as lideranças envolvidas farão um ato público para discutir como viabilizar tudo o que foi reivindicado.

Juliana Rodrigues
Pastoral da Comunicação

Fotos: Dione Gomes

Compartilhar:

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


*

NOSSO PAPA
NOSSO BISPO
NOSSO PADROEIRO
Compartilhar
WebMail da Diocese
Visitantes
contador gratuito de visitas